CONHECE MAIS O DIA DOS MORTOS!

 

Uma breve informação sobre o Dia dos Mortos
.
CONHECE MAIS O DIA DOS MORTOS!
.

Se disséssemos que as almas de todos os mortos saem dos seus ataúdes certos dias para visitarem aos vivos, não falaríamos dum fato impossível, mas da grande tradição mexicana de Dia dos Mortos festejada o 1 e o 2 de novembro a cada ano, cujo objetivo é recordar e render culto à família e amigos que já faleceram.

SOBRE A ORIGEM

Esta celebração tem uma origem justamente pré-hispânica. Os grupos nativos pertencentes aos Mayas, Mexicas e Mixtecas, e mais outros, faziam rituais para seus deuses de tal modo que estes promovessem a chuva e favorecessem na obtenção de alimento, e ofereciam mesmo outros rituais em honra das suas famílias que, depois de morrerem, teriam de andar por algumas zonas e obstáculos ao se dirigirem ao Mictlán ou “Sítio dos mortos
.
Durante o Vice-Reinado da Nova Espanha, as cerimônias dos povos mesoamericanos misturaram-se com a de Todos os Santos —uma celebração católica—, razão pela qual obteve uma conotação não só espiritual, mas também religiosa. Desta maneira a comemoração do Dia dos mortos conformara-se aos poucos com mais outros elementos ilustrativos tal como o pão do morto, os escritos que se chamam de calaveritas literárias e as coloridas oferendas.
.
ALGUMAS CARACTERÍSTICAS:

Tanto os antigos indígenas quanto a sociedade mexicana atual acreditam em que os seus mortos queridos retornam para “se reencontrarem” de novo com eles, pelo qual têm de os receber com garridos altares e oferendas enfeitadas com uma imensa variedade de objetos e flores, a saber: fotos e algumas pertenças dos falecidos, diferentes tipos de comida, doces e bebidas, incensos, veladoras, copal, crisântemos e cempasúchil; porém, esta atividade realiza-se com maior fervor nas necrópoles —como no cemitério Dolores, San Fernando ou Mixquic na Cidade do México—, onde a gente vai muito cedo para limpar e enfeitar os túmulos dos seus entes queridos e logo depois recebê-los por meio de orações e preces.
.
Alguns dias antes da comemoração constroem-se, por meio da cartonería, caveiras de vários tamanhos pintadas e vestidas como diversas personagens, caso é da magnânima Catrina de José Guadalupe Posada. Todos elas são expostas nas praças, museus e universidades, os exemplos são a Mega-oferenda da UNAM e a Ofererenda monumental na esplanada do Zócalo na capital do país, onde milhares de estrangeiros e nacionais chagam para observarem e tirarem fotos de recordação.
.
As calaveritas literárias consistem em narrar e descrever brevemente, em verso e com caráter burlesco, a morte de pessoas específicas, como failiares, amigos ou pessoas famosas. Geralmente as calaveritas também são exibidas nas oferendas ou são trocadas entre conhecidos, seja por prazer ou porque se fizeram a respeito concursos literários em âmbito escolar ou institucional.
.
Sem dúvida, o Dia dos Mortos é uma celebração típica do México composta hoje por um conjunto de determinados elementos que não podem faltar em novembro, em todas as casas e estabelecimentos, mas que não deixam de ter uma origem basicamente pré-colombina. De qualquer jeito esta tradição do povo mexicano tem sido mantido vivo ao longo do tempo e possui um alto grau de importância em nível cultural, artístico e emocional, que a UNESCO declarou-a parte do Patrimônio Cultural a 2008.

Osfelip

 leer en español

 

.

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios .